Seguidores

sexta-feira, 8 de abril de 2011

DIFERENÇA ENTRE REINO DE DEUS E REINO DOS CÉUS


  Por A. Gilberto
                                                                                         

Estritamente falando, “Reino de Deus” não é o mesmo que “Reino dos Céus” . Resumidamente vejamos as principais diferenças à luz das Escrituras.

1.         O Reino de  Deus é espiritual, interior, invisível, intangível. O reino de Deus é predomínio da vontade de Deus. É Deus reinando, dominando nas vidas e em tudo (Rm 14.17; Lc 17.20,21; 1 co 4.20). É Universal (Sl 103.19).  Nele só se entra pelo Novo Nascimento (Jo 3.5).

2.       O Reino dos Céus é dispensacional, físico, visível, exterior,político ( no real sentido da palavra), terreno. É o reino por Deus prometido a Davi, o qual brevemente será estabelecido e regido pelo Senhor Jesus Cristo – o descendente de Davi segundo a carne (2 Sm 7.11-17; Lc 1.31,32; Dn 2.44;7.13,27; Zc 14.9). Ele tem uma manifestação parcial no presente, que é a igreja militante (Mt 13.11; 25.1,11,12). Sua plena manifestação é ainda futura, começando com a Vinda de Jesus (Mt 6.10; 25.34; 2 Tm 4.1; ap 11.15).  Será o glorioso Milênio, tão decantado pelos profetas do Antigo Testamento. Ler Apoc 20.4 – 6.

3.        O Reino dos Céus quer dizer o reino vindo do céu e implantado na terra. Ele é parte do reino de Deus. É a esfera terrena do reino de Deus. Ele está no reino de Deus, mas o reino de Deus não é somente constituído por ele. É como o Brasil que está no globo terrestre, mas o globo terrestre não é somente o Brasil...

4.       Nos Evangelhos, as expressões Reino de Deus e Reino dos Céus  são usadas indistintamente, isto é, uma pela outra. Exemplos: comparar  Mt 4.17 com Mc 1.15; de igual modo, Mt 11.11 com Lc 7.28, e muitas outras. É que o reino dos céus sendo parte e uma forma de expressão do reino de Deus, as duas expressões interpenetram-se. Uma vez que o reino dos céus tem uma fase atual (a Igreja), entrar nesse reino é também fazer do reino de Deus (Rm 14.17).

5.       Mateus menciona sempre o Reino dos Céus, porque seu Evangelho visa de modo especial os judeus, à quem fora prometido o referido reino. É tanto que Mateus apresenta sempre Jesus como o Rei dos Judeus, isto é, procura provar que Jesus é o Messia Prometido. Já Marcos e Lucas falam  sempre do Reino de Deus – reino espiritual, - visando os gregos e romanos, mostrando que o reino ou governo de Deus é infinitamente superior ao governo dos homens, representado na época por aqueles dois povos.

6.       As parábolas de Mateus 13  refere-se ao Reino dos céus na sua esfera atual, isto é, a Igreja. Por isso há nas citadas parábolas menção de joio, fermento e outras coisas más, como estando nesse Reino.

7.        As duas expressões ora em apreço também podem significar o céu como em lc 13.28 e Mt 8.11. Um conhecimento de análise do texto bíblico auxiliará na determinação do sentido. Eatamos afirmando que apenas auxiliará.

8.        Contraste entre o Reino de Deus e o Reino dos Céus.  Já vimos  que em sentido pleno, estrito, Reino de Deus não é o mesmo que Reino dos Céus. Muita coisa dita na bíblia referente ao Reino de Deus, não pode ser dita do Reino dos Céus. Isto pode ser melhor visto por meio de contrastes. Passamos a apresentar alguns deles.

Devido o Reino dos Céus ser parte do Reino de Deus, certas coisas são aplicadas a ambos indistintamente, mas há coisas e fatos do Reino de Deus que não podem ser aplicadas ao Reino dos Céus.




REINO DE DEUS
                       
a)              O Reino  de Deus abrange terra e Céus – o Universo (1 Co 15. 24,28; Salmo 103.19).

b)              O Reino de Deus é de natureza espiritual (Rm 14.17; Jo 3.5).

c)                O Reino  de Deus é presente. (Rm 14.17).

d)              O Reino de Deus tem manifestação interior. (Lc 17.20,21;  Rm 14.17; 1 Co 4.20).

e)               A carne e o sangue não podem integrar o Reino de Deus. (1 co 15.20).


REINO DOS CÉUS

a)              O Reino dos Céus abrange somente a terra, estando ela assim sob os céus. (Dn 7.13,14, 27;  Zc 14.9;  Lc 1.32,33).

b)              O Reino dos Céus é de natureza política. (Lc 1.32,33; Dn 7.14).

c)                O Reino dos Céus é futuro, começando à  Vinda de Jesus (Mt 6.10; 2 Tm 4.1; Zc 14.9).

d)              O Reino dos Céus tem manifestção exterior. (Mt 25.31; Dn 7.13).

e)               A carne e o sangue integrarão o Reino dos Céus (Mt 25.34; Dn 7 18.27).

Postagem de Maria Valda 

Um comentário:

  1. Obrigada. Valeu. Pois eu estava procurando a diferença. Estou lendo o Livro "Redescobrindo o reino" de Myles Munroe e também ouvi um comentário sobre isto. Eu nunca havia pensado em tal diferença. Pensava ser apenas sinônimos. Mas a Palavra de Deus tem sempre significados que nos são revelados seu sentido à medida que vamos estudando-a com desejo de mais e mais conhecer ao Senhor e seu Reino.

    ResponderExcluir